loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Crónica: Jota em destaque no triunfo eficaz de Portugal sobre a Suécia

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Portugal manteve hoje a liderança do Grupo 3 da Liga das Nações de futebol com um triunfo eficaz sobre a Suécia, por 3-0, com Diogo Jota, o substituto de Cristiano Ronaldo, em destaque, na quarta jornada.
Crónica: Jota em destaque no triunfo eficaz de Portugal sobre a Suécia

No Estádio José Alvalade, em Lisboa, com 5000 adeptos nas bancadas, Jota foi a escolha do selecionador Fernando Santos para ocupar o lugar de Ronaldo, ausente devido a estar infetado com o novo coronavírus, e o avançado do Liverpool foi mesmo a grande figura da partida, com um ‘bis’, aos 44 e 72 minutos, depois de ter assistido Bernardo Silva, aos 21, num primeiro tento do jogo.

Portugal foi sobretudo eficaz naquela que foi apenas a segunda vitória em solo luso sobre a Suécia, em 10 duelos, com os escandinavos a somarem várias oportunidades durante toda a partida, sempre sem sucesso, enquanto os campeões europeus foram letais na altura de atirar à baliza.

Com este triunfo, Portugal passa a somar 10 pontos no Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações e continua na liderança, em igualdade com a França, que foi vencer à Croácia, por 2-1, embora a equipa de Fernando Santos tenha vantagem na diferença de golos.

A quarta jornada confirmou Portugal, atual detentor do título, e França como os únicos candidatos do grupo à fase final (Croácia e Suécia ficaram eliminados), com os dois países a defrontarem-se na próxima ronda, em novembro, no Estádio da Luz, em Lisboa. Em Paris, as duas equipas empataram a zero.

Além de Jota, Fernando Santos lançou também João Cancelo no ‘onze’ inicial, efetuando apenas duas alterações em relação ao duelo do último domingo com os franceses.

O início do encontro do encontro foi algo atípico, com as duas equipas a darem muitos espaços, o que levou William Carvalho a acertar no poste logo aos quatro minutos e depois o sueco Lustig, aos 13, a falhar uma grande oportunidade para os escandinavos.

A atuar em pressão alta, a Suécia criou muitas dificuldades à seleção nacional na luta pela posse de bola, mas acabou por ‘estender a passadeira’ a Diogo Jota aos 21 minutos, no primeiro golo do jogo.

O avançado de 23 anos aproveitou a péssima colocação da defensiva sueca para assistir Bernardo Silva, que com frieza bateu Robin Olsen.

Em vantagem, Portugal acabou por relaxar demasiado e entregou o controlo da partida à Suécia, com Berg a acertar no poste aos 35 minutos, perante um Rui Patrício desamparado.

Perante um rival nórdico e sem fazer grande coisa para justificar novo golo, a frieza voltou a ser portuguesa, com Diogo Jota, num lance ‘inventado’ por João Cancelo, a aumentar a vantagem antes do intervalo, aos 44 minutos.

Na segunda parte, a história manteve-se, com a Suécia a criar perigo junto da baliza portuguesa, com Patrício a somar boas intervenções e Pepe e Danilo a funcionarem como ‘bombeiros’ da defesa, enquanto no ataque Portugal voltou a ter ‘gelo nas veias’, com a única exceção a ser João Félix.

Aos 67 minutos, o avançado teve tudo para ‘matar’ o jogo, num lance em que ficou isolado após excelente passe de Bruno Fernandes, mas acabou por atirar por cima.

Contudo, pouco depois, aos 72 minutos, Jota ‘mostrou’ a Félix como se faz e confirmou o triunfo português, num lance em que fez lembrar Cristiano Ronaldo. O jogador do Liverpool fugiu pela esquerda, invadiu a área sueca e atirou com o pé direto para as redes de Olsen.

Até final, com o triunfo mais que garantido, Fernando Santos avançou com várias substituições na equipa, mas ainda houve tempo para Patrício fazer nova grande defesa, mantendo a baliza lusa inquebrável.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página