loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Crónica: Golos de Toni Martínez e Taremi asseguram continuidade do FC Porto na Taça

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O FC Porto assegurou hoje a passagem à quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, ao vencer por 2-0 na visita ao Fabril, com golos dos avançados Toni Martínez e Taremi.
Crónica: Golos de Toni Martínez e Taremi asseguram continuidade do FC Porto na Taça

O espanhol estreou-se a marcar de ‘azul e branco’, aos 45+1 minutos, enquanto o iraniano sentenciou, no início da segunda parte (51), uma partida perfeita para os ‘dragões’ recuperarem o ritmo competitivo, após a interrupção da I Liga para os compromissos das seleções.

Sérgio Conceição manteve apenas Sarr, Manafá e Otávio no onze que bateu o Portimonense (3-1) no último encontro do campeonato, mas os ‘dragões’ entraram a mandar no jogo, como lhes competia, frente a um adversário do terceiro escalão, embora o domínio intenso exercido nos primeiros 20 minutos não tivesse efeito prático.

Taremi (02) cabeceou muito perto do poste, Felipe Anderson (08) viu um remate ser intercetado por um defesa do Fabril, a caminho da baliza, e Toni Martínez (16) testou a atenção de João Marreiros, naquelas que foram as melhores oportunidades da primeira parte, com exceção do lance do golo.

Após o ímpeto inicial dos ‘azuis e brancos’, o Fabril acertou as marcações no meio campo e conseguiu ter um pouco mais de bola, o que não significou que conseguisse criar qualquer lance de verdadeiro ‘aperto’ para Diogo Costa, mas sempre impediu o FC Porto de voltar a visar a baliza com perigo até ao último lance da primeira parte.

Foi quando Nakajima não desistiu de um cruzamento demasiado comprido de Romário Baró e devolveu a bola larga, para a direita do ataque, onde Otávio assistiu Toni Martínez para o seu primeiro golo ao serviço dos ‘dragões’, num remate acrobático de boa execução técnica no ‘coração’ da grande área.

Desfeito o empate ainda antes do intervalo, os ‘dragões’ anularam o possível nervosismo que se poderia instalar se o ‘nulo’ persistisse durante muito mais tempo, que em função da produção ofensiva da equipa da casa era mesmo o único perigo que espreitava a equipa de Sérgio Conceição.

Logo a abrir a segunda parte, Felipe Anderson, com tempo e espaço para tudo, em zona frontal, solicitou Taremi no interior da grande área e o iraniano, de primeira, 'fuzilou' João Marreiros e sentenciou o encontro.

A partida desenhava-se, cada vez mais, como um belíssimo treino competitivo para os campeões nacionais e, por isso, Sérgio Conceição aproveitou até para dar ritmo a alguns dos elementos ‘poupados’ para o desfio da ‘Champions’, com o Marselha, fazendo entrar Luis Díaz, Jesús Corona e Sérgio Oliveira, de uma assentada, aos 61 minutos.

Daí até ao final, Evanilson e Fábio Vieira, em campo há apenas dois minutos, falharam o desvio na pequena área a um cruzamento de Luis Díaz (82), que, isolado por Romário Baró, não foi egoista e acabou por desperdiçar o lance de maior perigo da segunda metade.

O Fabril, desfalcado de cinco elementos que tiveram resultado positivo nos testes à covid-19, lutou com as ‘armas’ que tinha, deixando uma imagem de equipa bem organizada, mas justamente 'castigada' pela falta de ousadia ofensiva.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página