Óbito/Maradona: O adeus de um talento «provavelmente inalcançável» – Presidente PE

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O presidente do Parlamento Europeu, o italiano David Sassoli, afirmou hoje que a morte «repentina e inesperada» do argentino Diego Armando Maradona «significa o adeus de um imenso talento futebolístico, provavelmente inalcançável».
Óbito/Maradona: O adeus de um talento «provavelmente inalcançável» – Presidente PE

“Obrigado por todos os momentos de felicidade e emoção que deste a milhões de adeptos e desportistas de todo o mundo”, escreveu Sassoli na sua conta oficial na rede social Twitter.

Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu hoje na sua residência, na Argentina, aos 60 anos, anunciou o seu agente e amigo Matías Morla.

Segundo a imprensa argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia y Esgrima, sofreu uma paragem cardíaca na sua vivenda na província de Buenos Aires.

A sua carreira de futebolista, de 1976 a 2001, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA arrebatada ao serviço dos italianos do Nápoles.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página