ESC ONLINE

Espanha: Federação mantém amarelo dado a Diakhaby por se queixar de insulto

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O Comité de Apelo da Federação Espanhola de Futebol (RFEF) recusou hoje o recurso do Valência, que pedia a retirada do cartão amarelo visto por Mouctar Diakhaby, pelos protestos por ter sido alvo de insultos racistas.
Espanha: Federação mantém amarelo dado a Diakhaby por se queixar de insulto

Diakhaby viu o amarelo no jogo com o Cádiz, em que denunciou ao árbitro ter sido insultado pelo defesa Juan Cala com uma expressão racista, com o Comité a não despenalizar o defesa.

Segundo a mesma fonte, este tipo de acontecimentos não está regulamentado, pelo que teria de existir uma denúncia judicial, que não existe, além de que o cartão foi atribuído “por discutir com um rival”.

Na semana passada, a Liga Espanhola de Futebol não encontrou “em nenhum meio digital disponível” indícios de um insulto racista de Juan Cala a Mouctar Diakhaby, poucos dias depois de o governo espanhol ter pedido o esclarecimento da situação.

Decorria o minuto 29 do encontro de domingo no Estádio Ramón de Carranza, quando, na sequência de um livre a favor do Cádiz, Cala e Diakhaby trocaram argumentos dentro da área valenciana, levando, posteriormente, o central francês a percorrer meio-campo para interpelar o adversário.

Depois de os jogadores das duas equipas terem separado Cala e Diakhaby, o francês foi admoestado com um cartão amarelo e esteve alguns segundos a explicar ao árbitro que tinha sido alvo de um insulto racista, antes de se retirar de campo, acompanhado por todos os jogadores ‘che’, entre os quais os portugueses Thierry Correia e Gonçalo Guedes.

A equipa do Cádiz também seguiu o caminho dos balneários e o encontro esteve interrompido cerca de 25 minutos. Embora o Valência tenha regressado ao relvado para retomar o jogo, fê-lo já sem Diakhaby, que foi substituído por Hugo Guillamón.

O Cádiz venceu a partida por 2-1, tendo Juan Cala, que negou posteriormente as acusações de Diakhaby, marcado o primeiro golo dos andaluzes.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página