loading

Crónica: FC Porto vulgariza AC Milan com exibição de gala abrilhantada por Díaz

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

O FC Porto conseguiu hoje a primeira vitória na presente edição da Liga dos Campeões de futebol, batendo o AC Milan, por 1-0, na terceira jornada do grupo B, num jogo decidido com um golo de Luis Díaz.

Crónica: FC Porto vulgariza AC Milan com exibição de gala abrilhantada por Díaz

O avançado colombiano deu corpo a uma exibição de gala da equipa portista, que dominou todo o jogo, e aos 65 minutos desequilibrou o resultado, com o tento decisivo, que pautou a primeira vitória caseira no histórico de cinco confrontos com o conjunto de Milão.

Com este resultado, o FC Porto passou a somar quatro pontos, igualando o Atlético de Madrid, que hoje foi derrotado por 3-2 na receção ao Liverpool, líder destacado deste grupo B, com nove pontos, enquanto o AC Milan continua no último lugar, ainda sem pontuar.

O conjunto português, que surgiu com o atacante Evanilson como a principal novidade no ‘onze’, percebeu que este jogo seria importantíssimo para as contas do grupo e entrou a todo o ‘gás’, manietando um adversário com dificuldades em se articular.

Luis Díaz, logo aos cinco minutos, deixou o primeiro aviso do que seria um desafio, num remate de longe, devolvido pela barra, após combinação em contra-ataque com Taremi.

O lance conseguiu galvanizar os ‘dragões’ para uma primeira parte quase de sentido único, impondo rápidas transições, sobretudo no meio-campo, que criavam roturas no adversário, surgindo Taremi como um dos mais ativos portistas.

O iraniano estava 'endiabrado' a desenvencilhar-se dos adversários e, ainda antes da meia hora, já tinha protagonizado três remates perigosos, com Otávio, com um tiro de longe, aos 42, a complementar o ascendente da equipa, mas também com a mira ligeiramente descalibrada.

O AC Milan, que surgiu com o 'astro' sueco Zlatan Ibrahimovic no banco e o português Rafael Leão nas opções iniciais, além de não se conseguir libertar-se da pressão portista, também não lograva pôr em prática as tentativas de contra-ataque, e só perto do intervalo, num cabeceamento de Giroud, para defesa de Diogo Costa, esboçou o seu primeiro remate no jogo, não alterando um nulo lisonjeiro para os italianos.

No regresso do descanso, os ‘dragões’, mesmo trocando Wendel, com queixas físicas, por Zaidu, mantiveram a mesma energia e sugiram ainda mais sufocantes perante um conjunto italiano que se via a forçado a recuar.

Em menos de 15 minutos, os comandados de Sérgio Conceição já por quatro vezes tinham alvejado com propriedade a baliza milanesa, empolgando o estádio com um futebol envolvente.

Do outro lado, insatisfeito com o pouco volume de jogo do AC Milan, o técnico Stefan Pioli mexeu três peças de uma assentada, ainda antes da hora do jogo, promovendo a entrada de Ibrahimovic, Romagnoli e Kalulu.

A resposta do FC Porto a esse ajuste do adversário não poderia ser melhor, pois aos 65 minutos, na sequência de um cruzamento de João Mário, Luis Díaz aproveitou uma indefinição na defesa contrária para a inaugurar o marcador.

Perante a incapacidade dos italianos para reagirem à desvantagem, o FC Porto, mesmo com menor intensidade, continuou a pautar-se como a equipa mais perigosa e ambiciosa, mas já numa toada de gestão perante uma adversário, que, sendo o atual segundo classificado no campeonato italiano, continua sem brilhar na Liga dos Campeões.

As duas equipas têm novo encontro marcado para 03 de novembro, em Itália, na próxima jornada da competição.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página