loading

Arouca quer ir a Paços de Ferreira recuperar «pontos merecidos»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

O treinador do Arouca admitiu hoje que os recém-promovidos têm sentido «dores de crescimento» na I Liga e considerou a deslocação a Paços de Ferreira uma oportunidade de conquistar os «pontos merecidos», após um início de calendário difícil.

Arouca quer ir a Paços de Ferreira recuperar «pontos merecidos»

Depois da eliminação da Taça de Portugal, no desempate por grandes penalidades no terreno do Leça, do Campeonato de Portugal, o Arouca visita o Paços de Ferreira, no domingo, com o mesmo registo negativo do adversário: cinco jogos consecutivos sem vitórias para o campeonato.

Os jogos da Taça habituaram-nos a estas surpresas, mas isto é um percurso. Nesta I Liga ainda somos crianças, que para andar têm que dar dois passos, vamos tropeçando e ganhando confiança, aprendendo com os erros que cometemos e crescendo ao olhar para estes momentos que custaram caro. Queremos crescer, olhar para este 'tropeção' e tirar ilações positivas. Não adianta meter a cabeça debaixo da areia”, afirmou Armando Evangelista.

Além das “dores de crescimento”, que precisam de ser ultrapassadas, o técnico perspetivou que os ‘castores’ vão “fazer tudo para tirar dividendos” do ‘tropeção’ arouquense, mas recordou que o conjunto orientado por Jorge Simão só ganhou uma vez em casa e tem “objetivos completamente diferentes”.

Vamos defrontar uma equipa que este ano jogou na Europa, que nos habitou a ser competitiva no campeonato e a competir pelo primeiro terço, mas sabemos do que somos capazes: disputar todos os pontos em todos os jogos. Se continuarmos a ser a equipa competitiva que fomos até agora, de certeza absoluta que conquistamos muitos pontos”, vincou.

Depois de defrontar os três ‘grandes’, visitar o Marítimo e Moreirense e receber o Vitória de Guimarães nos primeiros oito jogos do campeonato, o Arouca entra agora numa fase teoricamente mais acessível do calendário para somar pontos.

Temos de olhar para o Paços de Ferreira no imediato, é nisso que nos vamos focar. Depois vem o Tondela, Gil Vicente... Cada problema a seu tempo. Face ao calendário que tivemos, que foi complicadíssimo, não quer dizer que os jogos que aí vêm, se não tivermos a atitude certa, se tornem mais fáceis. Sabemos que o grau de dificuldade é elevado”, apontou.

Depois de um impasse negocial que o levou a ficar de fora das opções no último encontro do campeonato, frente ao campeão nacional Sporting (derrota por 2-1), o avançado e melhor marcador da última temporada André Silva renovou até 2024, algo que deixa o 'timoneiro' “satisfeito”.

O André é um jogador que vinha a jogar bem, está identificado com o clube e o processo, já cá está há três anos. Sabendo que posso contar com ele, depois de resolver os problemas administrativos que tinha, é óbvio que fico satisfeito porque é mais uma opção válida e com a cabeça limpa”, declarou.

Para o embate com o Paços de Ferreira, o médio espanhol Eugeni recuperou e está apto, sendo que as únicas ausências são as já conhecidas de Yaw Moses e Sema Velázquez, que vão ficar afastados dos relvados a longo prazo, devido a lesão.

Na tabela, o Paços de Ferreira ocupa o 11.º lugar, com nove pontos, enquanto o Arouca é 16.º, com cinco.

As duas equipas vão defrontar-se no estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira, no domingo, às 15:30, num jogo que terá arbitragem de António Nobre, da associação de Leiria.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página