loading

Crónica: Golo do estreante Vitinha dá triunfo difícil ao Braga em Barcelos

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

Um golo ‘madrugador’ do jovem Vitinha, que se estreou a titular e a marcar na I Liga de futebol, deu hoje uma ‘suada’ vitória ao Sporting de Braga sobre o Gil Vicente, na nona jornada.

Crónica: Golo do estreante Vitinha dá triunfo difícil ao Braga em Barcelos

O único golo surgiu logo aos quatro minutos, com Vitinha, de 21 anos, a fazer a recarga vitoriosa após defesa do guarda-redes gilista Frelih a remate de Ricardo Horta, oferecendo um triunfo difícil à equipa de Carlos Carvalhal, que teve no guarda-redes Matheus a outra figura.

É o regresso às vitórias dos bracarenses no campeonato, após o empate caseiro com o Boavista na última jornada (2-2), que lhes permite a subida ao quinto lugar.

Um mês depois do último jogo em casa (derrota com o FC Porto, por 2-1, em 24 de setembro), o Gil Vicente somou a terceira derrota no seu reduto e o sétimo jogo seguido sem ganhar no campeonato, caindo para a 10.ª posição.

A equipa de Barcelos apresentou-se sem Zé Carlos, emprestado pelos bracarenses, e Murilo (lesionado), enquanto no Sporting de Braga a surpresa maior foi a titularidade (estreia) do jovem Vitinha na frente de ataque, relegando para o banco de suplentes a dupla espanhola Mario González e Abel Ruiz.

A primeira ocasião de perigo até pertenceu aos gilistas, com Samuel Lino a fugir pela esquerda, mas, já apertado, por Paulo Oliveira, rematou às malhas laterais (03).

Mas, no minuto seguinte, o Sporting de Braga colocou-se na frente, golo que seria decisivo.

Iuri Medeiros descobriu Ricardo Horta no meio de uma ‘cratera’ entre os centrais gilistas, o avançado rematou contra o guarda-redes Frelih, mas, na recarga, Vitinha estreou-se a marcar no campeonato, depois dos dois golos na goleada sobre o Moitense para a Taça de Portugal (5-0).

O Gil Vicente demorou a responder e, antes das ocasiões que desperdiçou, ainda viu Iuri Medeiros, que joga com pouca intensidade, mas tem muita qualidade no pé esquerdo, rematar com muito perigo, aos 17 minutos.

Depois, a equipa de Ricardo Soares foi tomando conta da partida e desperdiçou várias ocasiões, a mais flagrante delas por Samuel Lino, aos 34 minutos: o avançado, na ‘cara’ de Matheus, atirou contra o guardião luso-brasileiro.

O guarda-redes bracarense revelou-se fundamental a tapar a baliza a Fran Navarro (35) e novamente a Samuel Lino (36).

O Gil Vicente veio do intervalo mais forte e, logo aos 46 minutos, Fujimoto obrigou Matheus a defesa difícil.

Aos 55 minutos, o Gil Vicente dispôs da melhor ocasião para marcar em todo o encontro, mas Sequeira, com um corte fabuloso em cima da linha de baliza, impediu que o ‘chapéu’ de Leautey, após saída extemporânea de Matheus, entrasse.

O Gil Vicente rondou o golo no canto consequente, novamente por Leautey, mas com as substituições operadas por Carlos Carvalhal pouco depois (lançou Fabiano e Lucas Mineiro e, mais tarde, Moura e Tormena, que sairia lesionado perto do fim), o Sporting de Braga passou a não permitir grandes veleidades, ainda que tendo quase desaparecido ofensivamente – a exceção foi um remate de Moura.

Ricardo Soares fez a aposta final com Boubacar, Elder Santana e Abujarnia, e o médio georgiano obrigou Matheus a grande defesa na cobrança de um livre direto (90+1). O Gil Vicente ‘acordou’ tarde e não foi a tempo de reverter a derrota.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página