loading

Carlos Carvalhal: «Fomos acima de tudo consistentes e realistas»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

Declarações de Carlos Carvalhal após o jogo da nona jornada da I Liga de futebol entre Gil Vicente e Sporting de Braga, que decorreu hoje em Barcelos e que os bracarenses venceram (1-0).

Carlos Carvalhal: «Fomos acima de tudo consistentes e realistas»

Melhor resultado que exibição? Vivemos de resultados fundamentalmente, é o terceiro jogo em que não sofremos golos, terceiro triunfo consecutivo, num contexto difícil, o Gil Vicente era a equipa que não queríamos encontrar após um jogo das competições europeias, e a jogar em casa, é uma boa equipa, aguerrida.

O Braga fez muito para marcar o primeiro golo, teve outras oportunidades, o Gil Vicente também. Fomos acima de tudo consistentes e realistas. O jogo teve alguns imponderáveis, o Sequeira sentiu algumas dificuldades, o Moura não é um lateral esquerdo e o Gil Vicente estava a fazer o seu jogo pelo lado direito. Entraram o Tormena e o Fabiano para fechar a equipa claramente, mas também para marcar o segundo. A defesa esteve irrepreensível, mas não iríamos ganhar este jogo de certeza absoluta [se não reforçasse a defesa].

Tivemos três ocasiões para fazer o segundo, mas seria uma injustiça muito grande para o Gil Vicente pelo que fez. Estamos muito satisfeitos por termos ganho num campo difícil, foi uma vitória inteiramente dos jogadores, foram verdadeiros guerreiros. Há vitórias no campeonato assim.

É quase um oásis desde o meu regresso ao Braga colocar defesas em campo, hoje foi assim porque tenho que ajudar os meus jogadores e o Braga a ganhar. Se não tivéssemos fechado atrás, não ganhava o jogo, foi o triunfo do realismo.

(Vitinha) Jogou por mérito próprio, não lhe dei nada, tem trabalhado muito bem, tem feito bons jogos na equipa B, entrou bem na Taça de Portugal. No jogo europeu, jogámos com o Abel Ruiz e depois entrou o Mario González e queríamos um jogador fresco para um jogo destes. Ele segura bem a boa, tem golo. Em que patamar está? Está ao nível dos outros avançados do plantel, com características diferentes.

Fomos pragmáticos, mas teve a ver com o contexto, lembro as dificuldades nesta jornada de Benfica, FC Porto e Sporting, e um pouco por toda a Europa, depois dos jogos das competições europeias, e sem viagens tão custosas como a nossa, que durou oito horas. Nesse jogo [Ludogorets], houve cinco jogadores a correr acima dos 11 quilómetros e o Al Musrati correu 12, foi um jogo de elevada exigência para nós.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página