loading

"Árbitro poupou para ajudar o Benfica"

O Benfica saiu de Guimarães com um empate num jogo que decorreu sob condições climatéricas adversas, num terreno pesado e, na cidade berço, há quem se queixe da arbitragem da partida. Luís Cirilo, antigo vice-presidente da turma vitoriana, deixa as 'orelhas a arder' aos árbitros de campo e do VAR deste encontro.

"Árbitro poupou para ajudar o Benfica"

"O empate neste Vitória vs Benfica é completamente injusto porque o Vitória mereceu claramente vencer e só não o conseguiu por duas razões objetivas", admitiu Luís Cirilo, realçando, desde logo, que uma delas teve que ver com a exibição de Trubin, guarda-redes dos campeões nacionais.

"A primeira, a excelência da exibição de Trubin que, com grandes defesas, evitou dois ou três golos que teriam dado justiça ao marcador mas isso faz parte do futebol e ter um excelente guarda-redes já se sabe que vale pontos", destacou Cirilo.

Cirilo atira-se à arbitragem que "poupou para ajudar o Benfica"

Por outro lado, o antigo vice-presidente do Vitória e ex-deputado na Assembleia da República, ele que foi também Governador Civil de Braga, diz que o "colinho" também teve impacto na partida.

"O colinho neste jogo, para lá da dualidade de critérios a favor da agremiação lisboeta, consubstanciou-se em três momentos", enfatizou Cirilo, destacando, em primeiro lugar, com o golo de Rafa Silva que, ainda na primeira parte, permitiu ao Benfica chegar ao um igual no marcador.

"O primeiro golo do Benfica deixa, no mínimo, muitas dúvidas sobre a legalidade da posição de Rafa", mencionou o ex-dirigente do Vitória, realçando também a expulsão de um jogador do Vitória no segundo tempo.

"A expulsão de Borevkovic, com vermelho direto, que foi claramente um exagero e deixou a equipa durante mais de meia hora em inferioridade numérica".

Por fim, o antigo vice-presidente do Vitória diz que não entende como é que Florentino Luís não viu um segundo amarelo no Estádio D. Afonso Henriques na ponta final do encontro.

Deste modo, para Luís Cirilo, o lance em que, a seu ver, Florentino Luís deveria ter visto um segundo amarelo "não permite discussão nenhuma porque a falta era evidentemente e merecedora de amarelo que o árbitro lhe poupou para ajudar o Benfica a chegar ao empate."

Acreditando que em igualdade numérica o Vitória acabaria por vencer o jogo, Luís Cirilo, em mensagem deixada nas suas redes sociais, diz que o emblema vimaranense jogou "mais de meia hora com dez contra quinze" num jogo que terminou empatado a duas bolas em Guimarães.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem será o próximo presidente FC Porto?