loading

Guarda-redes Neide Simões admite seleção «mais ousada» frente à Albânia

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Qual o adversário mais acessível para o FC Porto nos oitavos-de-final da Champions?

A guarda-redes da seleção portuguesa de futebol feminino Neide Simões admitiu hoje que a equipa terá de ser "mais ousada" se quiser vencer na quarta-feira a Albânia e dar um passo rumo ao Mundial do Canadá, em 2015.
Guarda-redes Neide Simões admite seleção «mais ousada» frente à Albânia

"Já percebemos que a Albânia será uma equipa 'chata', muito fechada na defesa e que nos vai obrigar, teoricamente, a sermos mais ousadas, a atacar mais, mas estamos a preparar-nos para isso mesmo", frisou a sub-capitã da equipa das Quinas, em declarações reproduzidas na página oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Neide Simões admitiu que "não será um jogo fácil, apesar de o parecer", manifestando a convicção de que o “onze” feminino português estará unido em torno do objetivo da vitória, de modo a dar um passo na qualificação para o Mundial de 2015.

"O que nos interessa é simplesmente a vitória", acentuou a guardiã lusa, afirmando que, apesar de ter apenas uma vitória na fase de qualificação, nada está perdido.

"Matematicamente o sonho não é impossível, por isso não podemos deixar de acreditar numa qualificação apenas por termos passado por dois jogos mais complicados", sublinhou.

Neide Simões assegurou que o lema da equipa é "lutar até ao final". "Querer sempre mais é aquilo que nos move", concluiu a jogadora da seleção portuguesa de futebol feminino.

O encontro com a Albânia, o quarto da seleção portuguesa na fase de apuramento para o Mundial de 2015, realiza-se quarta-feira no Estádio Municipal de Abrantes.

Nesta fase de apuramento, a equipa de António Violante perdeu com a Bélgica fora (4-1) e com a Holanda em casa (7-0) e venceu a Grécia fora (5-1), seguindo na quarta posição do Grupo 5 de qualificação com os mesmos três pontos da Albânia.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler