loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

João Henriques: «Fizemos de tudo o que era possível para fazermos um golo»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Até onde o Benfica vai chegar este ano na Liga Europa?

Declarações de João Henriques, treinador do Santa Clara, após a derrota frente ao Marítimo (0-1), em jogo da 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no sábado no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada.
João Henriques: «Fizemos de tudo o que era possível para fazermos um golo»

"Basicamente faltou aquilo que adversário conseguiu, fazer um golo e aproveitar um erro nosso. A nossa primeira parte não foi muito bem conseguida, mas, relativamente às oportunidades criadas, o Marítimo teve três e fez um golo e o Santa Clara tem uma bola no poste do Mamadu, uma bola em cima da linha do golo também tirado, tem mais uma boa defesa de um pontapé de canto que o Alfredo (Stephens) desviou e, portanto, também teve as três oportunidades.

Sendo assim, mesmo não tendo sido uma primeira parte conseguida em termos de qualidade de jogo, foi equilibrado no número de oportunidades. A realidade é que fomos para o intervalo a perder e na segunda parte fizemos de tudo o que era possível para pelo menos fazermos um golo que nos colocasse a disputar os três pontos. Tentámos através de cruzamentos, de jogo interior, exterior, bola na área, pontapés de canto, livres, cabeceamentos, remates fora da área, tentámos de tudo, mas não fomes eficazes, não fomos felizes na finalização.

Numa segunda parte de sentido único, em que o Marítimo, com bloco baixo, tentou apenas as transições e procurar nessas mesmas transições chegar perto da nossa área, não teve qualquer oportunidade na segunda parte que justificasse eventualmente fazer um golo, fomos nós que tivemos muito perto, várias vezes de empatar a partida.

A história é esta, apesar das limitações que nós temos nesta altura, com lesões, castigos, jogadores doentes e jogadores ausentes nas seleções. Tínhamos hoje 18 jogadores disponíveis para esta partida e, mesmo assim, conseguimos fazer a segunda parte que fizemos, isto é um ponto positivo que nós podemos tirar de um mau resultado".

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler