loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Boavista: Vasco Seabra pede criatividade e coesão numa equipa em «crescimento constante»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O treinador Vasco Seabra enalteceu hoje o “crescimento constante” revelado pelo Boavista, pedindo maiores níveis de criatividade e coesão na receção ao Belenenses SAD, no domingo, em jogo da oitava jornada da I Liga

“Vai ser um jogo extremamente difícil, contra um adversário forte, agressivo e que não desiste. Vamos ter de estar no nosso melhor desempenho para conseguirmos ser dominadores e traduzir a nossa raça em criatividade. Temos de ter estes argumentos para conseguirmos sair vencedores”, apontou o técnico, em conferência de imprensa.

Além das “estratégias delineadas” para ultrapassar o pior ataque e a segunda melhor defesa da prova, com três golos marcados e cinco sofridos, os ‘axadrezados’ procuram “foco e agressividade”, em prol de uma “organização defensiva mais consistente”.

“É importante termos a ‘folha limpa’ em dois dos últimos três jogos. Contudo, ainda permitimos algumas ‘chegadas’ ao nosso último terço e não queremos isso. Temos de aumentar os nossos níveis de coesão de equipa e a nossa capacidade de pressionar nos diferentes momentos, de forma a impedirmos que entrem no nosso bloco”, observou.

Vasco Seabra viu jogadores com “alma muito grande, raça, humildade e vontade de ganhar” no triunfo sobre o Vizela (1-0, após prolongamento), na terceira eliminatória da Taça de Portugal, embora “espere sempre mais a cada semana que passa”.

“Infelizmente, algumas incidências vão atrasando um pouco o processo, como as questões da covid-19, as seleções e as lesões. Temos confiança no grupo, na dedicação diária dos atletas e na forma como a raça e humildade deles virá ao de cima, juntamente com as nossas pretensões em termos de qualidade de jogo e de vitórias”, notou.

Em Vizela, o Boavista assistiu à expulsão do avançado gambiano Yusupha, a cumprir castigo frente ao Belenenses SAD, e à grave lesão do médio Miguel Reisinho, que sofreu uma rotura dos ligamentos do joelho esquerdo e vai encarar uma longa paragem.

“Será sempre uma perda grande. Todos perceberam aquilo que o Reisinho estava a construir e a conquistar. Temos mais soluções no grupo e daremos tudo para o premiar neste jogo, porque merece, é jogador de equipa e vai estar sempre a torcer por nós. Sabemos que vai voltar mais forte e terá um futuro fantástico”, afiançou.

O médio brasileiro Paulinho sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo frente ao clube da II Liga e permanece em dúvida para o encontro diante dos lisboetas, tal como o defesa francês Yanis Hamache, que acusou desconforto muscular durante a semana.

Outro jogador indisponível é o avançado hondurenho Alberth Elis, que continua isolado no seu país, duas semanas depois de ter feito um teste com resultado positivo para o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e abandonado o estágio da seleção.

O Boavista, 15.º colocado, com seis pontos, recebe o Belenenses SAD, na 13.ª posição, com sete, no domingo, às 17:30, no Estádio do Bessa, no Porto, em jogo da oitava jornada da I Liga, com arbitragem de Tiago Martins, da associação de Lisboa.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página