loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Jorge Jesus: «O objetivo foi atingido, que era fechar o apuramento»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Declarações de Jorge Jesus, treinador do Benfica, após a vitória frente ao Lech Poznan (4-0), da quinta jornada do grupo D da Liga Europa de futebol, realizado hoje no Estádio da Luz, em Lisboa.
Jorge Jesus: «O objetivo foi atingido, que era fechar o apuramento»

“O objetivo foi atingido, que era fechar o apuramento. Fizemos por isso, tornámos o jogo fácil. Podíamos ter feito mais um ou outro golo. Tivemos períodos de qualidade técnica na zona de decisão, que é a zona mais difícil de se jogar. Quando as minhas equipas têm estes momentos, são sinais que me dão de que estão muito confiantes.

Não sofremos golos, é verdade que este adversário não criou muitas dificuldades. Passámos a maior parte do jogo no meio campo adversário, a atacar ou a defender. Assumimos essa responsabilidade, queremos defender com poucos jogadores e não com muitos e, se possível, atacar com muitos. É uma ideia que queremos incutir e a ideia está a crescer.

A Liga Europa já não é tão fácil como era há uns anos. Quem chegar aos ‘quartos’ e ‘meias’, vai ser uma ‘Champions’. Vai ser difícil, mas acreditamos no nosso potencial e, quando chegarem esses momentos, estaremos muito mais fortes do que hoje.

[Sobre o último jogo no reduto do Standard Liège] Com mais uma vitória, tens a percentagem do ‘ranking’ da UEFA, que é muito importante. Estamos a chegar perto da França e a distanciarmo-nos da Rússia. Temos um jogo a seguir para o campeonato e, como já fechámos o apuramento, vou rodar a equipa. Quantos mais jogadores estiverem em competição, melhor para o grupo. Ser primeiro ou segundo tem influência no sorteio, mas não se pode ter tudo ao mesmo tempo e temos de fazer escolhas.

Começámos a trabalhar com o grupo todo nos últimos três dias, com os que estavam com problemas de covid-19 e aqueles com lesão muscular. O ambiente da equipa ficou mais feliz. Estes jogos dão mais competitividade a alguns jogadores que não têm jogado tanto, para podermos modificar nos próximos jogos e não sentir que alguns não têm o andamento necessário para esses mesmos jogos.

O Julian [Weigl] não dava hoje para jogar muito mais tempo, está a treinar há quatro dias e acho que, neste espaço, jogou dentro do nível que ele sabe jogar. A grande qualidade do Julian é ofensivamente, tem uma qualidade de passe extraordinária e joga numa posição que exige uma intensidade muito forte defensivamente. É um jogador, dentro daqueles que o Benfica tem no seu plantel, que vai ter de lutar pelo seu lugar. A concorrência de uma grande equipa é assim.”

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página