ESC ONLINE

Crónica: Marítimo renasce com vitória caseira sobre o Farense

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O avançado iraniano Alipour estreou-se hoje da melhor maneira a marcar pelo Marítimo, contribuindo decisivamente para a vitória 1-0 sobre o Farense 1-0, na 26.ª jornada da I Liga de futebol.
Crónica: Marítimo renasce com vitória caseira sobre o Farense

Em destaque nesta importante vitória do Marítimo, a segunda na era Júlio Velázquez, esteve a dupla de iranianos do clube insular, com o avançado Alipour a estrear-se a marcar, ao apontar o único golo do encontro, aos 43, enquanto o guarda-redes Amir foi conseguindo suster as investidas dos algarvios.

As duas formações procederam a alterações no onze inicial em relação à jornada anterior, que não correu de feição aos dois emblemas que lutam pela manutenção, tendo Júlio Velázquez sido o técnico que mais mudanças realizou em relação á derrota com o Benfica, com a entrada de Correa, Leo Andrade (cumpriu castigo no jogo anterior) e Rúben Macedo, para saídas de Andreas Karo, Jean Irmer e Cláudio Winck, o último de fora por acumulação de amarelos.

A formação de Faro apresentou apenas uma novidade na equipa inicial, Madi Queta rendeu o lesionado Fabrício Isidoro.

Com os dois conjuntos pressionados a vencer para escaparem à zona de despromoção, o jogo iniciou-se a um ritmo frenético e com as duas formações a acercarem-se das balizas nos minutos iniciais, mas sem grande critério.

A primeira situação de perigo partiu do Marítimo, ao minuto 16, com Alipour, servido por Rúben Macedo, a ganhar a frente a César, mas a cabecear ao lado da baliza defendida por Beto.

O emblema de Faro 'cheirou' o golo em duas ocasiões, aos 28, num remate de meia distância de Ryan Gauld, que saiu a rasar a barra do guardião internacional pelo Irão, novamente testado cinco minutos depois.

Recompostos dos sustos, os madeirenses adiantaram-se no marcador nos instantes finais da primeira parte. O cruzamento de René Santos sofreu um ligeiro desvio na defesa algarvia, sobrando para Alipour, que não escondeu as lágrimas na sua estreia a marcar com a camisola ‘verde rubra’, aos 43 minutos.

A etapa complementar seguiu a mesma toada que a primeira, com os guarda-redes em evidência nos minutos iniciais, em sequência de lances de bola parada.

A pressão era notória, faltando discernimento aos dois emblemas no último terço, beneficiando a equipa da casa com o golo alcançado ainda no primeiro tempo.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página