loading

LE: Rangers e Eintracht Frankfurt em final inédita com 'bónus' da 'Champions'

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

O Benfica precisa de fazer uma revolução no plantel para a próxima época?

Rangers e Eintracht Frankfurt defrontam-se na quarta-feira em final inédita da Liga Europa em futebol, com os escoceses ainda à procura da primeira conquista europeia, e os alemães a quererem repetir o êxito de 1980.

LE: Rangers e Eintracht Frankfurt em final inédita com 'bónus' da 'Champions'

A final tem a importância de representar a conquista de um troféu, mas também o grande aliciante de ‘apurar’ o vencedor diretamente para a fase de grupos da ‘milionária’ Liga dos Campeões.

O Rangers fechou a Liga escocesa na vice-liderança, atrás do campeão e rival Celtic, pelo que precisará de participar na terceira pré-eliminatória de apuramento na ‘Champions’, enquanto o Eintracht terminou a Bundesliga em 11.º e sem possibilidades de apuramento europeu.

Para os alemães, que contam no plantel com o avançado internacional português Gonçalo Paciência, a final em Sevilha pode significar também um segundo troféu europeu na sua história, depois de vencerem a antiga Taça UEFA, antecessora da Liga Europa.

Na ocasião, numa final ainda a duas mãos, a formação de Frankfurt garantiu a vitória devido à antiga regra dos golos fora, depois de ter perdido no terreno do Borussia Moenchengladbach por 3-2, e ter vencido em casa por 1-0.

Já o Rangers, chega a esta final no Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilha, na expectativa de ‘agarrar’ o troféu que lhe escapou em 2008, quando perdeu em Manchester frente aos russos do Zenit São Petersburgo (2-0).

Dessa final, mantêm-se na equipa escocesa guarda-redes Allan Mcgregor, atualmente com 40 anos e habitual titular, e o médio norte-irlandês Steven Davis, de 37, também uma opção regular, mais por Steven Gerrard, que saiu em novembro.

Gerrard deixou o Rangers para assinar pelo Aston Villa, da Liga inglesa, e foi substituído pelo antigo internacional neerlandês Giovanni van Bronckhorst, um ex-jogador dos 'protestantes' que orientou a equipa já na reta final da fase de grupos e na fase a eliminar.

Até chegar à final, os escoceses disputaram 16 jogos – entre os quais o ‘play off’ inicial de apuramento e o ‘play off’ de acesso aos oitavos de final -, mais quatro do que o Eintracht Frankfurt, apurado diretamente e líder na fase de grupos.

No percurso, o Rangers, que eliminou o Sporting de Braga nos quartos de final (derrota por 1-0 em Braga e vitória por 3-1, após prolongamento, em Glasgow), tem o ‘argumento’ de ter afastado dois 'pesos pesados' do futebol germânico.

No ‘play off’ de apuramento para os ‘oitavos’, a equipa afastou o Borussia Dortmund (vitória por 4-2 fora e 2-2 em casa), e nas meias-finais o Leipzig (derrota por 1-0 fora e vitória por 3-1 em casa).

Já o Eintracht, apesar de menos jogos, chega invencível à final, sem uma única derrota nos 12 jogos disputados, com sete triunfos e cinco empates, num percurso em que, já na fase a eliminar, afastou Bétis, FC Barcelona e West Ham.

Apesar de inédita, a final será um reencontro europeu entre os emblemas, que se defrontaram na muito distante época de 1959/60, numa eliminatória em que os alemães se apuraram para a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus (vitórias de 6-1 e 6-3).

A final da Liga Europa está agendada para quarta-feira, a partir das 20:00 (hora de Lisboa), no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilha, e será arbitrada pelo esloveno Slavko Vincic.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página