loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Primeira Liga: Arouca- Paços de Ferreira (declarações)

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Declarações dos treinadores de Arouca e Paços de Ferreira, após o jogo da 11.ª jornada da Primeira Liga, disputado em Arouca e que terminou com o triunfo da formação arouquense, por 1-0.
Primeira Liga: Arouca- Paços de Ferreira (declarações)

Lito Vidigal (Treinador do Arouca): "Faltam muitas vitórias, mas foi importante. Já tivemos duas vitórias e foram alternadas com jogos com equipas ‘grandes’.

Os jogadores têm vindo a trabalhar bem e era importante termos uma vitória para alimentar o ego deles. Fizemos um grande jogo, com qualidade, sempre tentando sair em construção, mesmo não tendo o melhor relvado.

Tivemos situações claras de golo que se tivéssemos concretizado teríamos acabado o jogo com menos sofrimento.

Subimos alguns lugares na tabela. É importante.

Eu gostava de fazer substituições diferentes. Fiz mais para encaixar e não para resolver. Faltam-nos jogadores que nos possam dar outra dimensão em algumas posições, que possam tornar esta equipa mais forte.

O Jorge [Jorginho, o autor do golo da vitória] é um miúdo fantástico, que todos os dias vem jogar com uma seriedade tremenda e sempre que é chamado corresponde de forma positiva."

Carlos Pinto (Treinador Paços de Ferreira): "É um ciclo negativo. Tínhamos um Arouca nas mesma condições do Paços. Sabíamos que era muito importante chegar à vantagem, não o conseguimos. Curiosamente, entrámos bem no jogo, e no primeiro remate que faz à baliza o Arouca faz o golo. Num momento destes e com uma equipa jovem, com ansiedade, depois do golo acho que nunca mais nos encontrámos, na primeira parte.

Na segunda parte foi diferente. Tivemos uma boa reação. Sentíamos que se chegássemos ao empate chegávamos à vitória, mas não conseguimos. Tivemos uma boa atitude, mas a ansiedade tornou difícil. Temos de fazer o trabalho de parte mental com estes jogadores. A ansiedade está a tomar conta destes jogadores. Temos de continuar a trabalhar para encontrar as vitórias.

A atitude da equipa na segunda parte foi boa. É importante que os jogadores percebam que estes momentos também fazem parte do crescimento. A reação tem de ser muito forte.

É normal que a contestação exista. A minha ligação com a minha direção é fantástica. Ainda ontem [no sábado] o Manuel Machado [treinador do Nacional] dizia que a mala dele estava sempre à porta, a minha mala também está sempre à porta."

Programa da jornada:

Sexta-feira, 25 de Novembro de 2016
V. Setúbal - Rio Ave, 0 - 1

Sábado, 26 de Novembro de 2016
Desp. Chaves - Marítimo, 0 - 0
Nacional - Estoril, 0 - 1
Boavista - Sporting, 0 - 1
Belenenses - FC Porto, 0 - 0

Domingo, 27 de Novembro de 2016
Arouca - Paços Ferreira, 1 - 0
Benfica - Moreirense, 3 - 0
Tondela - V. Guimarães, 2 - 1

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016
Sp. Braga - Feirense, 6 - 2

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página