loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Ciclismo: Cavendish veio para se preparar e não para 'sprintar'

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O britânico Mark Cavendish garantiu hoje que não está na 43.ª Volta ao Algarve em bicicleta para 'sprintar', mas sim para preparar-se para o resto da temporada e para ajudar a sua Dimension Data.
Ciclismo:  Cavendish veio para se preparar e não para 'sprintar'

'Estrela' mais sonante de um elenco invejável de 'sprinters', que entre hoje e domingo vão abrilhantar a 'Algarvia', Cavendish rejeitou assumir-se como candidato ao triunfo na primeira e quarta etapas, as únicas talhadas para os homens rápidos do pelotão.

"É verdade, Este ano estão cá os melhores 'sprinters'. Mas eu não vim para 'sprintar', mas para ajudar a equipa", respondeu o ciclista da Ilha de Man quando questionado sobre a fortíssima concorrência, que inclui o seu arquirrival alemão André Greipel (Lotto Soudal), o colombiano Fernando Gaviria (Quick-Step Floors), os franceses Arnaud Démare (FDJ) e Nacer Bouhanni (Cofidis) e o também alemão John Degenkolb (Trek-Segafredo).

Ainda assim, aquele que é considerado o melhor 'sprinter' de sempre -- tem 144 vitórias no currículo, 30 das quais no Tour -- lá foi dizendo que seria "porreiro" sair da prova portuguesa com um novo triunfo, para juntar ao conquistado em 2014.

"Gosto muito de vir ao Algarve, é um lugar muito bonito. Viemos tentar conseguir um bom resultado e desfrutar da corrida", assumiu.

De regresso à Volta ao Algarve, após dois anos de ausência, o ciclista da Dimension Data mostrou-se mais disponível e bem-disposto do que na anterior visita, elogiando a prova que escolheu para dar início à sua época europeia, depois da participação na Volta ao Dubai.

"É a minha terceira vez aqui. É uma ótima prova. É dura, mas é perfeita como preparação para a temporada. Os organizadores esforçam-se para que tudo saia bem. Não é um caos, nem uma corrida de loucos. Por isso, é muito bom", salientou o ciclista britânico, de 31 anos, antes do arranque da primeira etapa, em Albufeira.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página