loading
LIVESTREAM

Crónica: Sporting coeso protege liderança frente a FC Porto perdulário

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

FC Porto e Sporting empataram hoje sem golos, em partida da 21.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, em que os 'dragões', apesar de terem criado mais situações de golo, nunca conseguiram superar a coesão dos lisboetas.
Crónica: Sporting coeso protege liderança frente a FC Porto perdulário

Os 'leões' conseguiram proteger a liderança do campeonato neste 'clássico', num resultado que lhes é mais favorável, uma vez que chegaram aos 55 pontos e mantêm a vantagem de 10 para o FC Porto.

Os 'azuis e brancos', além de não terem reduzido a desvantagem para o primeiro posto, ficaram agora com o segundo lugar em risco, podendo ser superados pelo Sporting de Braga, que segue em terceiro, com 43, e só joga no domingo, na Madeira, frente ao Nacional.

As duas equipas, que se apresentaram sem surpresas nos 'onzes' iniciais, entraram demasiado cautelosas na partida, protagonizando um futebol pouco objetivo, com várias faltas, e muito enredado em inconsequentes duelos no meio-campo.

Nesta fase inicial, o Sporting ainda deu mostras de querer surpreender nas saídas para o contra-ataque, mas mostrava pouco acerto no último passe, perante um FC Porto que articulava melhor o seu futebol, mas, tal como o adversário, mostrava carências no último terço.

Depois de vários minutos sem emoção junto às duas balizas, os nortenhos foram os primeiros a querer 'sacudir' a toada desinteressante, com o primeiro sinal a ser dado por Manafá, aos 27, com um remate de ângulo difícil, mas que saiu perto da baliza 'leonina'.

O lance galvanizou os comandados de Sérgio Conceição, que, pouco depois, tiveram num 'tiro' de Taremi, que saiu um pouco por cima, uma nova ameaça ao guardião dos lisboetas Adán, que, tal como Marchesín, na outra baliza, teve uma etapa inicial tranquila.

A esta tentativa de pressão do FC Porto, o Sporting respondeu com coesão a defender, e, apesar de ser inofensivo nas tentativas de saída ofensivas, controlou o adversário e fez arrastar o nulo até ao tempo de descanso.

No reatamento, os 'azuis e brancos' voltaram a surgir melhor e, em menos de cinco minutos, criaram um par de oportunidades, por Zaidu e Marega, frente a um Sporting que se mostrava mais recuado.

Os 'dragões', mais fortes a circular a bola, tiveram, aos 57 minutos, a melhor oportunidade, até então, do desafio, com Taremi, em excelente posição, a atrapalhar-se e desviar ao lado um cruzamento de Corona.

O Sporting, forçado a concentrar as atenções em suster os ímpetos do FC Porto, sentia, tal como no primeiro tempo, dificuldades para armar os contra-ataques e, só aos 72 minutos, numa arrancada do recém-entrado Matheus Nunes, causou calafrios, mas com o brasileiro a atirar por cima no frente a frente com Marchesín.

O jogo ganhou contornos um pouco mais emocionantes no último quarto de hora, com Taremi a ameaçar, de novo, o golo para o FC Porto, e o Sporting a explorar o adiantamento do adversário para impor mais velocidade nos corredores.

Ainda assim, e apesar de mais duas iniciativas de Taremi, o mais rematador dos 'dragões', o conjunto lisboeta voltou a controlar com inteligência um resultado que lhe era mais favorável, fazendo arrastar o 0-0 até ao final.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página