Crónica: Bélgica quebra resistência finlandesa para completar pleno de vitórias

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

A Bélgica venceu hoje a Finlândia, por 2-0, fechando a sua prestação no Grupo B do Euro2020 de futebol com um pleno de vitórias, após um jogo em que apenas quebrou a resistência dos nórdicos na parte final.
Crónica: Bélgica quebra resistência finlandesa para completar pleno de vitórias

Um autogolo do guarda-redes finlandês Lukas Hradecky, aos 74 minutos, inaugurou o marcador para os belgas, com o goleador Romelu Lukaku, aos 81, a fechar a contagem, apontado o seu terceiro golo na prova.

Com este triunfo, a Bélgica, que entrou neste jogo com apuramento para os oitavos de final já garantido, reforçou a liderança do grupo, com nove pontos, enquanto a Finlândia, com este desaire, ficou em terceiro, com três, mas ainda mantém esperança da qualificação para a próxima fase como um dos melhores terceiros.

O conjunto nórdico até entrou no desafio sabendo que um empate até podia ser um resultado proveitoso, apresentando uma defesa reforçada com cinco elementos, e mostrando, desde cedo, que ia apostar na contenção e, depois, tentar o contra-ataque.

Assim, coube à Bélgica, mesmo com o apuramento já garantido, tomar a iniciativa da partida, e embora a revelar algumas dificuldades iniciais para encontrar brechas na ‘muralha' dos nórdicos, foi insistindo com De Bruyne, Hazard e sobretudo Lukaku como os mais inconformados.

O ex-benfiquista Witsel, já depois dos 20 minutos, começou a deixar os primeiros avisos, mas foi só depois da meia hora que os belgas conseguiram criar verdadeiro perigo, num cabeceamento de Lukaku e num remate de Doku, que o guardião contrário respondeu com boas defesas.

Se defensivamente os finlandeses iam dando ‘conta do recado', no capítulo ofensivo mostravam-se uma nulidade, fazendo com que o guarda-redes belga Courtois fosse um mero espetador em todo o primeiro tempo, assistindo ao nulo com que se chegou ao intervalo.

No tempo de descanso, os finlandeses terão sabido que no outro jogo do grupo a Dinamarca vencia a Rússia, num resultado que conjugado com o seu lhes garantia o apuramento direto para os oitavos de final, como segundo classificado.

Talvez por isso, a equipa do norte da Europa surgiu, após o reatamento, ainda mais concentrada nas suas missões defensivas, perante um adversário que tinha em Hazard o seu elemento mais rematador, tentando cedo, num par de remates, inaugurar o marcador.

O embalo ofensivo dos belgas deu algum espaço para a Finlândia explorar o contra-ataque e, aos 64 minutos, conseguiu o seu primeiro remate à baliza adversária, através de Kamara, mas sem grande perigo.

No entanto, sentindo a ameaça, a Bélgica pressionou ainda mais, e já depois de ter um golo anulado a Lukaku, por fora de jogo verificado pelo VAR, acabou por beneficiar de uma ‘oferta' do guarda-redes da finlandês Hradecky, para inaugurar o marcador, aos 76 minutos.

Na sequência de um canto, o defesa belga Vermaelen cabeceou ao poste, mas na tentativa de afastar o perigo, o guardião dos nórdicos acabou por desviar a bola para a própria baliza.

O fim da resistência condicionou o estado anímico da Finlândia, que deixou de ser tão coesa nas manobras defensivas e aos 81 minutos deu espaço para que Lukaku, assistido por De Bruyne, se escapasse entre os centrais e apontasse o 2-0 final, confirmando o pleno de vitórias da Bélgica no grupo.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página