loading

"Amorim não pode deixar que a euforia passe para os jogadores. Recordamos a equipa do Jesus"

A atual temporada está a revelar-se uma autêntica montanha-russa de emoções para os adeptos do Sporting e, sob a batuta de Rúben Amorim os leões seguem firmes na liderança do campeonato português, com os mesmos pontos que o rival Benfica mas com um jogo a menos.

"Amorim não pode deixar que a euforia passe para os jogadores. Recordamos a equipa do Jesus"
Sporting CP

"É claro que o Sporting está a jogar um melhor futebol, é claro que é fantástico para os adeptos", destaca Diogo Luís.

Com uma ascensão fulgurante na tabela classificativa, a turma de Alvalade tem deixado os seus adeptos num verdadeiro êxtase, alimentando a esperança de um título que fugiu na época passada precisamente para as mãos do Benfica.

O Sporting, sob a voz de comando de Amorim, tem protagonizado uma campanha impressionante na Primeira Liga. Com um futebol envolvente e resultados consistentes, os leões encontram-se na luta pelo título, apesar de ocuparem, atualmente, o segundo lugar, atrás do Benfica de Roger Schmidt.

A oportunidade dos leões de assumirem novamente a liderança isolada da competição está à vista, dependendo do desfecho do jogo em atraso contra o Famalicão.

"A euforia não faz sentido neste momento"

Com a aproximação do final da temporada, os adeptos sportinguistas já fazem planos para uma possível celebração no Marquês de Pombal, local icónico para as comemorações desportivas em Lisboa.

Contudo, Diogo Luís, ex-jogador e observador atento do futebol português, alerta para os perigos da euforia descontrolada, recordando que é preciso manter a calma e evitar lançar foguetes antes da festa.

Em declarações à CNN Portugal, o agora comentador sublinhou que a euforia atual que se faz sentir em Alvalade não faz sentido neste momento da competição.

O ex-defesa-esquerdo português destacou a importância de Rúben Amorim manter o balneário blindado contra a onda de entusiasmo que toma conta dos adeptos.

"A euforia não faz sentido neste momento. O Rúben Amorim não pode deixar que a euforia passe para os jogadores", começou por dizer Luís, citado pelo jornal 'Bancada.pt'.

Diogo Luís trouxe à memória a época de Jorge Jesus, na qual o Sporting apresentava um futebol superior ao Benfica, mas acabou por ver os encarnados conquistarem o título.

O alerta do ex-jogador recai novamente sobre a necessidade de Rúben Amorim manter os jogadores leoninos focados e chamá-los à razão.

"Nós recordamos a equipa do Jorge Jesus em que Rui Vitória foi campeão. O Sporting jogava consideravelmente melhor do que o Benfica e a verdade é que foi o Benfica campeão. E por isso é que eu percebo que o Rúben Amorim tem de acalmar", observou.

"É importante o treinador chamar constantemente os jogadores à razão", frisou o antigo defesa esquerdo dos encarnados.

Apesar do bom desempenho apresentado pelo Sporting, a margem de manobra é reduzida, pois partilha o topo da tabela com o Benfica.

Diogo Luís salienta que a euforia seria mais justificada com uma vantagem mais confortável e alerta para os perigos de uma derrota, que pode mudar drasticamente o panorama da competição.

"Se o Sporting tivesse quatro ou cinco pontos de avanço, se calhar, sim, já se podia instalar a euforia. A partir do momento em que uma derrota coloca tudo em casa. E uma derrota estamos a falar de um jogo, e eles por acaso vão-se encontrar pela frente", destacou o comentador.

"Eu relembro que nesse ano do Jorge Jesus, o Sporting também recebeu o Benfica e foi um golo de Mitroglou contra a corrente do jogo que fez com que o Benfica vencesse o jogo e, a partir desse momento, o Benfica passou para primeiro", lembrou Luís.

"É claro que o Sporting está a jogar um melhor futebol, é claro que é fantástico para os adeptos, mas eu acho que não se justifica a euforia que os adeptos têm vindo a ter", rematou.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem será o próximo presidente FC Porto?