loading

"Querem-nos atirar areia para os olhos. O árbitro não teve influência nenhuma no resultado"

O embate entre Sporting e Benfica nas meias-finais da Taça de Portugal deixou a nação futebolística em alvoroço, não apenas pela intensidade dentro de campo, mas também pelas decisões controversas do árbitro Fábio Veríssimo, que têm sido alvo de intensa discussão e análise.

"Querem-nos atirar areia para os olhos. O árbitro não teve influência nenhuma no resultado"
Benfica

"O resultado peca por escasso, pela vitória do Sporting", observa antigo jogador do Benfica.

O jogo, que terminou com a vitória do Sporting por duas bolas a uma, levando os leões com uma vantagem crucial para a segunda mão, na Luz, teve momentos cruciais que desencadearam reações criticas de jogadores, treinadores e dirigentes benfiquistas.

Ángel Di Maria, extremo argentino do Benfica que viu o árbitro do encontro anular-lhe um golo, não demorou a expressar o seu descontentamento nas redes sociais após o apito final.

"O que podemos dizer de ontem, ficou à vista de todos o que se passou. Continuaremos a trabalhar para atingir os objetivos, sozinhos contra todos", pode ler-se num post na sua conta oficial do Instagram.

O treinador alemão do Benfica, Roger Schmidt, também não se conteve nas críticas à equipa de arbitragem liderada por Fábio Veríssimo. Schmidt questionou abertamente a validade do golo anulado à sua equipa, num momento crucial do jogo.

A par do técnico germânico, o presidente do Benfica, Rui Costa, também se manifestou perante as câmeras e jornalistas após o jogo. Abordado sobre o golo anulado à sua equipa, o líder máximo dos encarnados questionou: "Digam vocês. Não era golo?"

"Schmidt não aproveita as qualidades que os seus jogadores individualmente têm"

Diogo Luís, antigo jogador do Benfica e agora comentador desportivo na CNN, trouxe uma perspetiva equilibrada à discussão e, ao contrário das críticas de Di Maria, Schmidt e Rui Costa, Luís ressaltou a superioridade coletiva do Sporting, destacando que o Benfica, apesar de possuir mais opções, não conseguiu igualar o desempenho dos leões.

"Mais uma vez, o Sporting, coletivamente, foi muito, mas muito mais forte que o Benfica e o Benfica tem muito, mas muito mais opções do que o Sporting. E por isso é que o Benfica, de um momento para o outro, consegue virar um jogo, ou consegue equilibrar um jogo", começou por dizer o antigo lateral português.

A escolha tática de Roger Schmidt, que preferiu abdicar de uma referencia fixa no ataque, também foi alvo de críticas por parte do agora comentador.

"Essa é a felicidade de Roger Schmidt. Mas mesmo nessa felicidade, deixem-me dizer, ele mexe muito mal na equipa. Não aproveita muitas das qualidades que os seus jogadores individualmente têm", acrescentou o antigo lateral encarnado.

"Uma equipa vive da imaginação e da criatividade. No jogo não apareceu o Rafa, porque não jogou na sua posição. Apareceu o Di Maria mais uma vez, pela sua qualidade, muito acima da média", observou Diogo Luís.

O comentador apontou ainda que, embora Di Maria tenha sido uma peça chave para o Benfica, o coletivo do Sporting foi mais determinante para o desfecho do jogo.

"Di Maria acaba por desbloquear muitos problemas do Benfica. E do outro lado, no Sporting não apareceu só o Gyokeres, apareceu uma equipa, apareceu um coletivo", observou Luís.

"Apareceram movimentos bem trabalhados, apareceu uma equipa que conseguiu condicionar o Benfica, enquanto teve pernas e enquanto teve pulmão. Portanto, eu acho que essa é que é a realidade", apontou.

"Infelizmente, querem-nos atirar areia para os olhos"

Apesar das muitas queixas que se fazem sentir do lado encarnado, sobretudo no golo anulado a Di Maria, Luís admitiu que o Benfica quer passar a imagem de que foi prejudicado, mas na opinião do antigo jogador, o árbitro Fábio Veríssimo não teve influência no resultado final.

"Infelizmente, querem-nos atirar areia para os olhos, querem fazer com que os adeptos pensem que, efetivamente, o Benfica foi muito penalizado, quando, na realidade, não foi", frisou Luís.

"O golo foi perfeitamente invalidado. Se calhar se falassem do penalti a favor do Sporting, antes do golo, aí, eu acho que já há mais motivos para a dúvida", acrescentou, antes de admitir que o resultado poderia ter sido bem mais pesado para o atual campeão nacional.

"Mas, neste caso, não. Só se falou de um golo invalidado. Eu acho que o árbitro não teve influência nenhuma no resultado, e acho que o resultado peca por escasso, pela vitória do Sporting", rematou Diogo Luís.

Confira aqui tudo sobre a competição.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem será o próximo presidente FC Porto?