loading

"Di Maria é coerente, quando o Benfica perde há sempre um inimigo comum"

O tão esperado confronto entre Sporting e Benfica nas meias-finais da Taça de Portugal não apenas cumpriu as expectativas de um embate emocionante entre dois dos maiores clubes portugueses, mas também se tornou palco de controvérsias e debates acalorados sobre as decisões arbitrais.

"Di Maria é coerente, quando o Benfica perde há sempre um inimigo comum"
Benfica

"O Di Maria é que sabe o que é que deve fazer fora do relvado", observa Diogo Luís.

O resultado final de 2-1 a favor do Sporting gerou uma onda de reações nas redes sociais, com adeptos, jogadores e dirigentes de ambas as equipas a expressarem perspetivas divergentes sobre os lances-chave do jogo.

Um dos momentos mais comentados após o jogo foi o post de Ángel Di Maria na sua conta oficial do Instagram, no qual criticou a arbitragem do encontro em Alvalade. Recorde-se que o extremo argentino viu Fábio Veríssimo anular-lhe um golo, que daria na altura o empate no placard.

"O que podemos dizer de ontem, ficou à vista de todos o que se passou. Continuaremos a trabalhar para atingir os objetivos, sozinhos contra todos", pode ler-se na publicação.

Diogo Luís, antigo jogador do Benfica e atual comentador da CNN Portugal, comentou recentemente as criticas de Di Maria, sugerindo que as palavras do argentino poderiam também ser direcionadas a Roger Schmidt, técnico das águias, a quem Luís descreve como um "treinador invisível".

"Quando o Benfica perde pontos é sempre contra tudo e contra todos"

O antigo lateral do emblema da Luz observou que, na sua opinião, o post do jogador era dispensável, mas enfatizou que Di Maria, ao longo do tempo, tem mantido uma postura coerente de considerar que o Benfica enfrenta adversidades constantes.

"É verdade que na minha opinião era escusado este post, mas o Di Maria é que sabe o que é que deve fazer fora do relvado", começou por dizer, em declarações na CNN.

"Agora, Di Maria é coerente, quando o Benfica perde pontos é sempre contra tudo e contra todos. Há sempre aqui um inimigo comum", acrescentou Diogo Luís.

A referência de Diogo Luís ao treinador alemão Roger Schmidt como um "treinador invisível" destaca a perceção de que o técnico alemão pode não estar tão visível ou ativo quanto outros treinadores durante os jogos.

O agora comentador desportivo sugere que, enquanto Schmidt parece ausente, outros treinadores podem desempenhar um papel mais ativo no sucesso das suas equipas.

"Eu acho que eles (jogadores) também deviam ser coerentes quando falam no contra tudo e contra todos. Eu acho que também está o Roger Schmidt dentro deste contra tudo e contra todos, porque claramente não tem ajudado", frisou Diogo Luís.

"É o treinador invisível, ou seja, ele nunca está lá. Enquanto que, no outro lado, se calhar há treinadores que ajudam a equipa a vencer", observou o antigo jogador português.

Apesar das críticas e debates intensos, Diogo Luís reforça que o Benfica está atualmente a competir em três frentes, podendo conquistar as três.

O ex-lateral destaca a importância de manter uma perspetiva positiva, reconhecendo que a eliminatória está em aberto e que o Benfica tem oportunidades para alcançar os seus objetivos.

"Mas mesmo assim, volta a dizer, o Benfica está em primeiro lugar, está na taça de Portugal, está a uma vitória de poder passar. A eliminatória está em aberto e eu acho que esse é que é o ponto principal", rematou Diogo Luís.

O pós-dérbi entre águias e leões continua a gerar discussões e reflexões, revelando a paixão e a intensidade que caracterizam o futebol português.

À medida que as equipas se preparam para os próximos desafios, a controvérsia em torno das decisões arbitrais e as reações dos protagonistas prometem manter os adeptos ansiosos pela evolução desta temporada desportiva.

Confira aqui tudo sobre a competição.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem será o próximo presidente FC Porto?