loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

FIFA impede Barcelona de inscrever jogadores até janeiro de 2016

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O FC Barcelona está proibido de inscrever novos jogadores durante as duas próximas "janelas" de mercado, devido a irregularidades na contratação de jovens futebolistas, confirmou hoje a FIFA ao rejeitar um recurso do clube catalão.
FIFA impede Barcelona de inscrever jogadores até janeiro de 2016

"O Comité de Recursos da FIFA decidiu rejeitar os recursos interpostos pelo clube espanhol FC Barcelona e pela Real Federação Espanhola de Futebol [RFEF] e confirmou na sua totalidade as sanções impostas pela Comissão Disciplinar da FIFA" em abril, indicou a entidade em comunicado.

Assim, o FC Barcelona "deverá cumprir a proibição de inscrever jogadores tanto a nível nacional como internacional durante dois períodos de transferências consecutivos completos a partir do próximo período de inscrições [janeiro de 2015]", uma vez que a FIFA tinha suspendido a sua decisão de abril na sequência do recurso.

Por outro lado, o clube catalão foi multado em 450 mil francos suíços (cerca de 371 mil euros) e tem 90 dias, a partir de hoje, para regularizar a situação relativa aos seus futebolistas menores de idade.

Em comunicado, o FC Barcelona diz que vai continuar a defender os seus interesses "junto das mais altas instâncias judiciárias do Desporto, neste caso o Tribunal Arbitral do Desporto [TAS]".

A FIFA considerou também responsável a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), por ter autorizado o registo dos jogadores e multou a entidade em 500.000 francos suíços (cerca de 412 mil euros).

A RFEF está obrigada a adaptar os seus regulamentos em matéria de transferências de futebolistas menores aos padrões internacionais no prazo de um ano.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página