loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Sérgio Conceição: «Vitória justa, dentro de um jogo com um contexto difícil»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Outras Notícias

Sondagem

Com a vitória do FC Porto frente ao Benfica o campeonato está relançado?

Declarações de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, no final do jogo da 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol frente ao Gil Vicente, que os 'dragões' venceram por 2-1.
Sérgio Conceição: «Vitória justa, dentro de um jogo com um contexto difícil»

"Na primeira parte, houve alguma intranquilidade, fruto do que aconteceu na final [da Taça da Liga] que tivemos há três dias, perdida no último segundo.

Os jogadores tinham vontade de ganhar esse título para o clube, mas não são de ferro, muitos são miúdos, e a nível emocional sentiram-no. Trabalhámos esse aspeto nos últimos três dias, mas não foi fácil.

O que se passou faz parte do passado, e esta foi uma vitória importante. Mesmo com uma primeira parte com a tal intranquilidade, tivemos oportunidades para fazer mais golos.

A segunda parte foi melhor, fizemos o 2-1 e podíamos ter feito mais. Foi uma vitória justa, dentro de um jogo com um contexto que sabíamos que ia ser difícil.

Trabalhamos sempre dentro da normalidade. O que disse naquele momento, no final do jogo, fez com que conversássemos, e a partir desse momento foi trabalhar para dar uma boa resposta, não tanto a nível estratégico, mas mais a nível emocional.

Este é o clube que represento, de que gosto, de que tenho um enorme orgulho por fazer parte da história. Enquanto o presidente achar que tenho qualidade para estar à frente da equipa vou fazê-lo.

A questão está ultrapassada [de ter colocado o lugar à disposição], o nosso lema é ‘dragões juntos somos mais fortes'.

Ao intervalo foi a primeira vez que não falei de nada em termos estratégicos, nem do que estava a acontecer. Falei para dar algum conforto e tranquilidade de que precisávamos.

O que disse não foi um murro na mesa. Foram palavras sinceras e genuínas da minha parte, em relação aos meus sentimentos no momento. Mas sobre isso já está ultrapassado".

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler