loading

"Sinto que há uma perseguição ao Sporting"

O cenário do futebol português está prestes a atingir o pico de intensidade com o aguardado confronto entre Sporting e Benfica nas meias-finais da Taça de Portugal.

"Sinto que há uma perseguição ao Sporting"
Sporting CP

"Os bons árbitros em Portugal podem-se contar pelos dedos de uma mão", observa Marta Soares.

O Sporting, após um frustrante empate contra o Rio Ave, está determinado a recuperar o terreno perdido e reafirmar o seu estatuto como um dos principais contendores em todas as competições em que está envolvido.

Sob a liderança de Rúben Amorim, os leões têm mostrado uma determinação inabalável e um futebol de qualidade, sendo esta uma oportunidade crucial para redimir-se perante os adeptos após o deslize no campeonato.

Por outro lado, o Benfica, sob a batuta de Roger Schmidt, está determinado a manter a sua ascensão e consolidar o seu domínio recente no futebol português.

Com uma série de vitórias consecutivas e um futebol ofensivo e vibrante, os encarnados chegam a este confronto confiantes na sua capacidade de conquistar mais uma vitória e manter vivo o sonho de conquistar a tão desejada prova rainha.

"Sou cético em relação a arbitragem portuguesa pois sinto que há uma perseguição ao Sporting"

No entanto, o clima de antecipação e entusiasmo em torno deste jogo é acompanhado por uma crescente polémica relacionada com a arbitragem para o jogo em Alvalade.

As declarações de dirigentes de ambos os clubes, como as Jaime Marta Soares, levantaram questões sobre a imparcialidade dos árbitros e alimentaram a especulação sobre possíveis influências externas nos resultados dos jogos.

A nomeação de Fábio Veríssimo como árbitro para este jogo tem sido alvo de controvérsia, com o presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, a expressar o seu ceticismo em relação à arbitragem portuguesa, frisando que havia opções melhores.

"Eu sou muito cético em relação a arbitragem portuguesa pois sinto que há uma perseguição ao Sporting. Sei que os árbitros também são castigados, mas depois depois não há a coragem para os manter na jarra…", começou por dizer, em declarações ao jornal 'Record'.

"Mas isso até posso entender, pois dada a quantidade de erros depois não havia árbitros suficientes para os jogos", acrescentou Marta Soares.

O dirigente do emblema leonino destaca ainda a sua perceção de que há uma perseguição ao Sporting, sugerindo que o clube tem sido prejudicado por decisões arbitrais.

"O Sporting já perdeu pelo menos meia dúzia com arbitragens… calculistas. Em Vila do Conde houve a habilidade de expulsar um jogador do Rio Ave – e bem – já nos descontos. Foi tentar tapar o sol com a peneira depois da falta sobre o Pote no primeiro golo e o penálti não assinalado sobre o Trincão", acrescentou.

"Creio que os bons árbitros em Portugal podem-se contar pelos dedos de uma mão… e não incluo Fábio Veríssimo neste lote”, garante", observou o sócio dos leões.

Marta Soares expressa ainda a sua desconfiança em relação a Fábio Veríssimo, o árbitro designado para o clássico, e coloca em dúvida a capacidade dos árbitros em compreender as nuances do jogo devido à falta de experiência prática no futebol.

"Não é por falta de capacidade técnica. Tenho as minhas reservas porque como diz o povo ‘gato escaldado de água fria’. Eu espero não ter razão mas, infelizmente, acredito que vou ter", destaca.

"A maior parte dos árbitros nunca deu um pontapé numa bola e assim nunca sabem como funciona a manha dos jogadores. Eu considero a arbitragem portuguesa uma catástrofe e, como já disse, vejo o Sporting a ser alvo de uma perseguição para não ser campeão", rematou Jaime Marta Soares.

Confira aqui tudo sobre a competição.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem será o próximo presidente FC Porto?