loading

Pedro Martins visa direção do Feirense: "Chegou a hora do presidente Rodrigo Nunes sair"

O treinador Pedro Martins, atualmente no comando do Al-Gharafa no Qatar, manifestou profundo descontentamento com a gestão do Feirense sob a presidência de Rodrigo Nunes.

Pedro Martins visa direção do Feirense: "Chegou a hora do presidente Rodrigo Nunes sair"
pedro martins

Em entrevista incisiva à Rádio Clube da Feira, reproduzida pela 'Rádio Renascença', o experiente técnico português não poupou nas críticas e apelou por uma mudança urgente na liderança do clube de Santa Maria da Feira.

"Como a maioria dos Feirenses, estou muito preocupado com esta direção do clube porque, em vez de solucionar os problemas, só arranja mais problemas para o Feirense", começou por dizer Pedro Martins.

"Está na hora de mudar! Chegou a hora do presidente Rodrigo Nunes sair. Esta direção é o problema do Feirense. Se surgir uma lista para as eleições onde haja transparência eu apoiarei essa lista", frisou o técnico que atualmente está ao leme do Al-Gharafa.

Importante salientar é que Pedro Martins deixou claro que não tem aspirações de ocupar o cargo de presidente ou adquirir a SAD do Feirense, mas mostrou-se disponível para contribuir de outra forma.

"Não tenho qualquer ambição de ser presidente do Feirense ou de comprar a SAD. Estou apenas disponível para ajudar"

A situação torna-se ainda mais controversa com a revelação de que a equipa profissional do Feirense foi impedida de utilizar o complexo e o estádio do clube, decisão que, segundo Martins, partiu do presidente Rodrigo Nunes sem o devido consentimento dos associados e da família de Marcolino Castro, figura emblemática na história do clube.

"Alguém perguntou à família do Marcolino Castro se concordava com esta decisão? Não, e eu sei que eles não concordaram", questionou.

Martins critica ainda a falta de transparência e hipocrisia na gestão do clube, sublinhando que a decisão de fechar as portas do estádio e do complexo não foi aprovada em Assembleia Geral, contrariando as alegações de Nunes.

"Soube que iam impedir a equipa de futebol de treinar no complexo e de jogar no estádio. Foi o presidente Rodrigo Nunes que fechou as portas, foi ele que não respeitou o legado do Feirense", salientou Martins.

"O Rodrigo Nunes diz que foram os sócios que votaram o fecho das portas, mas eu não tenho pachorra para isso e estou cansado de hipocrisias"

"Isso nunca foi votado em Assembleia Geral. O que se votou foi que a direção podia tomar medidas para que a SAD pagasse as dívidas, nenhum feirense sabia nem aceitaria o fecho das portas", rematou.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Até onde chega Portugal no Europeu 2024?